Arquivo da tag: crítica de arte

A crítica de arte ao longo da história

O próprio nome já diz: é aquele que critica, que encontra pontos fracos, que fala mal. Mas não é exatamente isso. O crítico de arte tem sim a função de avaliar a obra, e a sua opinião costuma causar polêmica. Dificilmente há unanimidade nesse campo de atuação. Na maior parte dos casos a opinião do crítico difere da opinião formada pelo público e em alguns casos, cria-se um mal-estar entre esta atividade e a do artista.

Crítica de ArteA crítica de arte nasceu por volta do século XVIII, entre os cenários dos grandes salões literários e artísticos e em meio a mostras regulares. Como a arte crescia na mídia, acabou surgindo a necessidade de pontuar quem era um crítico de arte e quem era um historiador. Uma definição muito tênue, já que um precisa do conhecimento do outro para existir.

O historiador se volta para o passado para compreender os diversos aspectos dentro de uma obra, ou conjunto de obras de determinado período, sem fazer julgamento. O crítico de arte procura avaliar as obras. É difícil conceituar essas duas facetas do ramo artístico, pois uma depende da outra. Para refletir sobre o belo, sobre a estética, é imprescindível ter um conhecimento sobre história da arte.

Mesmo a função de conceituar a história da arte já carrega em si uma análise sobre o que viria a fazer parte dessa denominação, tornando a função de crítico presente desde os primórdios da história.

No Brasil a crítica de arte está vinculada à Instituição da Academia Imperial das Belas Artes, no Rio de Janeiro, em 1826. Com a fundação dessa instituição foi introduzido o aprendizado acerca do estilo artístico oficial no Brasil. O primeiro grande destaque da academia foi o pintor, crítico e historiador de arte Manuel de Araújo Porto-Alegre.

As primeiras obras de arte eram encomendadas diretamente aos artistas, o que os colocava como produtores de uma arte à mercê do gosto de seu público. Com o tempo o artista passou a criar livremente e a expor em galerias, vivendo um distanciamento do público, nesse contexto entra a crítica de arte como mediadora entre os artistas e a sua produção, agora livremente inspirada. Segundo o professor Fernando Cocchiareli, o crítico de arte é aquele que vai mostrar os pontos principais do quais a obra em questão trabalha e não simplesmente criticar.

Segundo ele, o crítico de arte corre o risco de desaparecer, pois não há mais a necessidade da crítica na configuração social em que vivemos. Com as grandes mudanças tecnológicas vividas, o papel da arte e do crítico vem se transformando. Temos novos meios de fazer arte e novos conceitos sobre o que é arte. Tudo isso contribui para grandes mudanças, incluindo o papel do crítico de arte.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter